Aventura Abaixo de Zero

Ski, a prática milenar dos HomoSapiens

O Esqui Sob Uma Perspectiva Diferente
È inverno, a temperatura abaixo de zero, o corpo envolvido por roupas que protegem das sensações térmicas. À frente tudo o que se vê é gelo envolto de gelo. O sol há muito não aquece, apenas ilumina. Os pés sobre a neve, não caminham, deslizam. A melhor solução? Esquiar! Saimos do convencional, e sob uma atmosfera congelante, o Adoro Viagem selecionou lugares inusitados e competições bizarras, para você mergulhar nessa aventura abaixo de zero!

HISTÓRIA DO SKI

Uma prática milenar, com indícios de surgimento na Pré-História. Naquela época, foram usadas “pranchas” feitas de ossos, amarradas por tiras de couro, para facilitar a locomoção e a caça dos Homo Sapiens sobre a neve, durante as eras glaciais. O esqui mais antigo que se tem conhecimento é o “HotingSki”, com mais de 4.500 anos, exposto em um museu na Suécia.

O instrumento do esqui foi sendo aperfeiçoado, e por volta de 1800 ele passou a ser incorporado como um verdadeiro esporte nas classes burguesas. Em 1931, o esqui virou uma modalidade dos Jogos Olímpicos. Apesar de no Brasil não ter neve, existem muitos brasileiros que participam das Olimpíadas de Inverno, temos a 9° posição em 2006.

Ele possui três modalidades no esporte: O esqui alpino, que é o percurso de descida em um declive, em rápida velocidade, que exige desviar de obstáculos, onde o maior adversário é o relógio. Dentro do esqui alpino, encontram-se as variações downhill, slalom, slalom gigante, supergigante e combinado. A diferença entre essas variações é a distância entre os obstáculos, e a velocidade. Há também o esqui nórdico, com diferentes trechos da maratona, como saltos em rampas, revezamento e corrida. A última e menos utilizada é o esqui alpinismo, que se resume em escalar as montanhas com as pranchas de esqui e os bastões, porém menores e modificados para terem mais aderência na neve.

O esporte causa frisson entre as pessoas por dois motivos básicos: Neve e velocidade. Afinal, descer uma montanha albina, em alta velocidade, sentindo o vento contra o rosto, em uma mistura de adrenalina e frio, deixa qualquer um com vontade. Mas não se importe com os tombos, que são uma consequência implícita para quem tenta o esporte, e que muitas vezes causa constrangimento e situações engraçadas.

FUJA DAS ESTAÇÕES DE SKI CONVENCIONAIS

Quando o assunto é esquiar, alguns lugares pré-definidos já vem à mente, como Bariloche na Argentina, Aspen nos EUA, Sait Moritz na Suíça, Serra Nevada na Espanha. Enfim, locais tradicionais em países espalhados pela América do Sul, Estados Unidos e Europa. Mas você já pensou em esquiar no Japão, Índia, Eslovênia ou até mesmo em um vulcão no Chile? Esses países possuem uma grande infraestrutura de estações e resorts na neve, além de possuirem paisagens estonteantes e culturas completamente diferentes.

Fukui – Japão : Fukui é uma província localizada no centro do Japão. Lá, existem opções de turismo bem polarizadas: No verão as praias banhadas pelo Mar do Japão, e durante o inverno as montanhas nevadas. Na cidade de Katsuyama (Fukui), existem estações de esqui e vários resorts com nível de Europa. As pistas na neve são para todos os níveis, desde os mais iniciantes até os mais feras.

Auli – Índia: Já pensou em esquiar nos Himalaias? O Auli é uma cidade que fica a Leste da Índia, considerada pelos europeus um dos melhores lugares para se esquiar. Nas montanhas de Auli, é possível ter uma visão panorâmica das cordilheiras do Himalaia, além de ser rodeada por florestas. Apesar de ser bem alto (2, 915 km de altitude), existe um teleférico de 800 metros que liga os pontos mais baixos com o topo.

Dolenjske Toplice – Eslovênia: No país do leste europeu, a estação de esqui Bel possuem 8 km de pistas para esqui, de todas as dificuldades. A estação fica aberta de dezembro a março, sendo que no verão (inverno para nós) vira foco de caminhadas e ciclistas. A cidade de nome complexo, Dolenjske Toplice, não é muito grande, mas possui alguns resorts especiais de neve.

Púcon – Chile: Cidade do Chile sitiada ao lado do vulcão Villarrica, com uma estação de esqui que funciona no próprio vulcão. Com infraestrutura, teleféricos e lanchonetes, o turista aprecia a vista maravilhosa, acompanhado da fumaça que o vulcão exala. Exatamente, o vulcão ainda está ativo e em 1971 entrou em erupção matando 200 pessoas que estavam nos arredores. De qualquer jeito, esse fato serviu para atrair ainda mais turistas. Tente a sorte, ele nao deve entrar em erupção tão cedo.

Cáucaso – Rússia: Uma enorme cordilheira localizada entre a Ásia e a Europa. Com mais de 1200Km de extensão a Cordilheira de Cáucaso atinge seis países, Rússia, Geórigia, Armenia, Azermaijão, Irã e Turquia. Mas é na Rússia que serão realizados os jogos olímpicos de inverno de 2014. Um estrutura incrível está sendo construída em Cáucaso para abrigar os eventos de esqui. Vale a pena conferir.

O LADO B DA NEVE

Gornoluzhnik

Em Krasnoyarsk, na Rússia, existe uma competição muito bem humorada e nem um pouco tradicional. Essa competição acontece no final do inverno na Rússia (praticamente nunca), onde os participantes descem um declive encoberto por neve e caem numa piscina gelada. Até aí a competição é quase normal. O grande X e o que vale mais pontos são as fantasias usadas pelos participantes. O campeonato Gornoluzhnik já está em sua 4° edição, e conta com 74 competidores fantasiados, que descem as montanhas de esqui e caem na água. As fantasias são as mais originais, desde uma mulher vestida de noiva até um homem todo azul de “avatar” ou uma variação entre anjos e diabos, entre outros, atraindo muitos espectadores.

Yukigassen

Outra forma de se divertir na neve é a típica batalha de bolas de neve. Só que no Japão, eles realmente levaram a batalha a sério e criaram o Yukigassen – expressão japonesa para se referir à guerra de bolas. A competição possui nível nacional, participam 160 equipes, reunindo mais de 20.000 torcedores em um único torneio. O jogo ocorre em três períodos de 3 minutos, com dois times adversários. A eliminação ocorre quando um jogador é acertado com a bola de neve. Qualquer pessoa pode participar do time, não dependendo de idade, sexo ou atletismo.

O torneio ganhou notoriedade, e hoje é praticado em diversos países, com direito a prêmios e menções honrosas.

Hexen-Abfahrt

Todo ano no cantão de Valais na Suiça, ocorre uma competição no estilo de Hallowen e dos filmes sobrenaturais. Os Alpes suiços são invadidos por grupos de bruxas, que competem entre sí com suas vassouras e esquis para conseguir acabar a competição primeiro. Isso mesmo, os competidores formam equipes de pessoas fantasiadas de bruxas e tentam chegar ao final mais rápido. Apesar de muito humor, palhaçadas e fantasias criativas, a competição possui teor sério sendo que em 2010 atraiu 1.500 pessoas.

ESQUI NO BRASIL


Não tem como imaginarmos uma estação de ski, em meio à neve congelante, no Brasil. Desse modo as alternativas são as pistas artificiais de esqui, que funcionam em alta temporada, e duas que funcionam durante todas as estações. As pistas são feitas a partir de películas de borracha, fazendo com que as duas pranchas de esqui deslizem sobre elas. É claro que esquiar dessa forma não tem tanta graça, e muitas vezes os tombos são mais dolorosos do que os da neve, mas de qualquer forma quebra o galho.

Ski Mountain Parque – São Roque : Localizado a 54 km de São Paulo, o parque de lazer possuí uma pista de esqui que funciona durante o ano todo. A pista tem 400 metros de extensão e é feita de borracha. Além de esqui, o parque possui outras atrações como pista de trenó e paintball.

Estação de Ski D. Santini – Garibaldi: Localizado no Rio Grande do Sul a cidade possui pista de esqui artificial de 350 metros, que também abre durante o ano inteiro.

GOSTOU? APROVEITE O EMBALO CONGELANTE E CONHEÇA O HOTEL DE GELO , NA SUÉCIA!!

Crédito das Fotos: Divulgação

Que tal aproveitar o frio em um desses destinos. Consulte a Macaé Turismo sobre nossos roteiros e pacotes.
Macaé Turismo
Luiz Henrique da Silva
CNPJ: 13.111.078/0001-25
Cadastur: 19.039268.10.0001-2

TEL/Fax: 2791-3462/9948-1171/9212-7370 /8222-1224/8151-6221
MSN:macaeturismo@hotmail.com /luizhenriqueturismo@hotmail.com e-mail: macaeturismo@ig.com.br
pelo Twitter: http://twitter.com/macaeturismo pelo blog https://macaeturismo.wordpress.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: